segunda-feira, 13 de julho de 2009

A Dorzinha

Não sei o que tem atrás do arco-íris porque não fui ver. Há dias em que dá vontade de descobrir, mas em outros, e este é um destes, dá vontade de sentar. Dá vontade de dizer ao tempo que tome férias de ser tempo, que não me faça sair de casa quando aqui está quente e tem gente em volta rindo e fazendo café.
Tem dias, vocês precisam ver, como sou corajosa. Mas hoje, eu tenho medo e preguiça. Acho que poderia ficar bordando enquanto os outros vivem. Vão lá vocês, vivam e voltem pra contar.
Agora conto vinte e um e nesse tempo todo tentei escapar às angústias da idade. Não conheço algo nesse mundo mais passível de aguda cafonice do que sofrer as angústias da idade. Do que tornar crise os primeiros issos e aquilos enquanto todo mundo em volta tá fazendo parecido.
Mas dessa vez, não sei não. Me pegaram pelo pé, e agora já teem o corpo inteiro.
Se essa música não me rasgasse o coração, seria mais fácil. E é fácil pra alguém? E eu que só tenho vinte e um. E eu que nunca mandei um cartão postal.
Tenho seis meses. E depois sou alguma coisa. Mas que farsa essa independência, quando eu comprei ninguém me disse que doia.
Cuido da dorzinha, espero passar.
Para vocês, um beijo e um abraço.
[a música: who's loving you, jackson's five]

15 comentários:

Adan disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Adan disse...

Essa música só não é mais linda do que a dona do blog.
Essa dorzinha dá e passa. E oque fica é muito melhor e maior que tudo isso. Você vai ver.
Eu vi quando vi você.

ligiaferraz disse...

que lindo isso tudo nale. me identifico com cada pedacinho do texto. não hoje, nem agora, porque ultimamente tenho sido uma lígia diferente, mas normalmente sou essa que se soubesse o que a liberdade trazia, nem comprava, e que tem o medo e a preguiça de viver.
pra eu sair dessa, comigo funciona de dois jeitos: ou eu ponho as músicas mais suicidas do mundo, sofro a dorzinha até cansar das músicas, ou ponho logo uma mais animada, chamo uma pessoa legal pra ficar comigo e vou ver o dia bonito que faz lá fora!

e tudo sempre melhora, minha querida!

brasiliana disse...

Os períodos que antecedem alguma coisa (os famosos quando) geralmente nos revelam uma certa covardia, por isso é sempre bom ver o dia. Luz do sol e uma boa noite de sono, nada melhor. E as bizarrices que se vê na rua são tesouros, porque até mesmo a pirita é linda!

Quanto ao cartão postal, te mando meu endereço e isso se resolve rapidinho! Adooooro, adoro, adoro cartas :)

Um beijo e um abraço!
=]

Pobre esponja disse...

Estuda filosofia e cinema, bonita assim... só falta voar... o que? Vc voa?


hehe
bjs
Pobre Esponja

Jaime Guimarães (Groo Veiga) disse...

Ah, mas eu tento escapar das angústias da idade. Eu sei que é cafona, mas um dia tiro férias disso. Permanente.

Dói, realmente...mas depois passa. É só dar...tempo!

Bazófias e Discrepâncias de um certo diverso disse...

Oi! Tem tempo pra tudo, creio eu... creio que o que importa é não se arrepender de correr ou ficar sentado, apenas faça o que lhe apraz! bjos

Vini e Carol disse...

Ahhh pensei que era um texto seu, quando vi que era uma música me decepcionei. rs

De qualquer forma, a letra é bem bonita.

Beijos, Vini.

BRUNO disse...

Adorei a forma que vc escreve e as metáforas que utilizou, calma,calma, que vc chega lá... mas ouvir Jackson's Five, vai lembrar do MJ, e aí vai ficar mais triste rsrsr baí ñ tem volta... Beijos!

Diego Janjão disse...

eita músiquinha,hein...

Ali sim era uma banda....

♥ Natsume Yuu ♥ disse...

Muuuuito lindo o texto! Gostei muito do blog!
Se quiser passar lá no meu para dar uma olhada ^^

Fernando Leroy disse...

Olá, descobri seu blog e achei muito bacana. Vou acompanha-lo agora. Abraços!

Glayce Santos disse...

...é música? uau, e eu que achei que fosse texto da dona da dorzinha...rs É, eu já passei do 21, tenho 25, mas a ânsia em buscar a minha liberdade plena e independedncia me deixam viva a cada dia! E eu curti aqui...

beijos

Renan Barreto disse...

Nataly, eu sei que você espera uma piada vindo de mim, mas sabe, estou nesses dias que você também está. De repente vivemos no mesmo tempo, quem sabe não estamos no mesmo fuso? Fuso psicológico... Ou Confuso psicológico. rsrs Essa dorzinha passa... Coloca a mão no peito apertando bem o coração, fechando os olhos e pensando em um lugar que você já esqueceu. Comigo funcionou.

Bjo!

Alexander Toiévski disse...

que tal eu e vc ir atras do arco iris?

http://cronicasdigital.blogspot.coml